Atenção

* O SITE JV HOPE NOTICIAS- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião do JV HOPE NOTICIAS

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Ativismo LGBT elege Trump como “inimigo nº 1 da ideologia de gênero” na ONU Embaixadora dos EUA já disse que não irá ceder à intimidação.

Resultado de imagem para comedy central the president show
Os principais grupos ativistas pró-aborto e pró-LGBT do mundo uniram forças para tentar impedir o governo Trump de apresentar uma agenda internacional pró-vida na conferência da ONU realizada em Nova York esta semana.
A embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, acostumada com a forte pressão por sua defesa contínua de Israel, já disse que não irá ceder à intimidação.anto o OutRight International quanto o Global Justice Center, os dois principais lobistas da agenda liberal, estão tentando desestabilizar Bethany Kozma, nomeada por Trump para compor a “Agência para o Desenvolvimento Internacional”. No passado, Kozma expressou sua oposição ao que considera abusos dos movimentos transgêneros.
Para a OutRight, o governo dos EUA não pode dizer que é “uma nação pró-vida”. Eles se queixam, por exemplo, dos cortes de verbas para as clínicas da Planned Parenthood e da decisão dos EUA em evitar trans nas forças armadas.
Desde que Trump ascendeu o poder, a postura americana é claramente conservadora. O temor do ativismo LGBT é que isso influencie outros países.
Entre os assuntos sendo debatidos na ONU estão a necessidade de um “currículo escolar mais inclusivo”, que incluiria ensinar identidade de gênero no ensino básico. Todos os avanços da era Obama no sistema público de educação correm risco de serem anulados.
A OutRight possui um histórico com táticas de intimidação. No passado, os lobistas LGBT recorreram a campanhas de difamação, incluindo a distribuição de dossiês contra os que se opõe à causa. A ideia é desacreditar os delegados mais conservadores, gerando pressão sobre o governo para substituí-los.
Nas reuniões da ONU, sob o título de “saúde reprodutiva” e “educação sexual abrangente”, muitas pautas progressistas estão avançando. Sempre em nome de uma suposta luta pelos “direitos humanos”, muitas vezes ocultam que são eufemismos para “aborto” e “identidade de gênero”.
A reunião da Comissão sobre População e Desenvolvimento começa em duas semanas, e observadores acreditam que muitas das críticas que o governo Trump vem recebendo da mídia tem a ver com sua oposição à agenda globalista.
O maior mantenedor dessa agenda pró-aborto e pró-LGBT e George Soros, que elegeu a América Latina como sua prioridade. Antigo aliado de Obama e Hillary Clinton, ele vê em Trump um inimigo à altura na batalha pelo controle das agendas na ONU.
O Brasil é signatário de vários acordos do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), administrado pela Comissão sobre População e Desenvolvimento. Com informações Unfpa e Life Site News
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comentarios

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JV noticias. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JV noticias poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. . Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!
Ligue para o número 100, do Disque Denúncia Nacional
Copyright © JV NOTICIAS | Suporte: Mais Template