ATENÇÃO

ESTAMOS ARRUMANDO O SITE EM BREVE ESTARA NORMAL

Confusa, defesa milionária de Lula entra com novo recurso para evitar julgamento de inelegibilidade


A milionária defesa de Lula, o comandante do Petrolão, continua a bater cabeça. Recentemente, os badalados advogados se desentenderam por causa do suposto pedido de prisão domiciliar. Enquanto um lado defendia a medida, outro condenava a estratégia sob a argumentação de que isso poderia representar confissão de culpa.
Nesta quinta-feira (28), os advogados mais uma vez protagonizaram um fiasco na órbita da defesa do ex-metalúrgico. Depois de muitas idas e vindas por causa da decisão do ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava-Jato no STF, de enviar ao plenário da Corte o pedido de liberdade do petista-mor, os advogados entraram com novo recurso.
No recurso em questão, os advogados pedem para que o Supremo não julgue a inelegibilidade, consumada com base na Lei da Ficha Limpa. Os advogados justificam na petição que no pedido de suspensão dos efeitos da condenação não há referência à inelegibilidade do ex-presidente da República. Por isso querem que o assunto seja subtraído da ementa de julgamento do caso.
Os advogados, que não têm poupado Fachin de duras e seguidas críticas, querem que o relator da Lava-Jato faça uma correção no encaminhamento do caso para o plenário da Corte. Certamente porque continuam acreditado que o STF existe apenas e tão somente para fazer as vontades do alarife Lula.“O embargante requereu exclusivamente a suspensão dos efeitos dos acórdãos proferidos pelo Tribunal de Apelação para restabelecer sua liberdade plena. A petição inicial, nesse sentido, é de hialina clareza ao requerer o efeito suspensivo para impedir a “execução provisória da pena até o julgamento final do caso pelo Supremo Tribunal Federal”. Não foi colocado em debate — e nem teria cabimento neste momento — qualquer aspecto relacionado à questão eleitoral”, destaca o recurso.
Contudo, no pleito encaminhado anteriormente ao STF, a defesa alegou que a demora na suspensão dos efeitos da condenação provocava “prejuízo concreto ao processo eleitoral”. Ou seja, os advogados estavam preocupados com a inelegibilidade de Lula, que insiste em manter sua impossível candidatura ao Palácio do Planalto.
É difícil saber se o último recurso apresentado pela defesa de Lula busca ganhar tempo para eventualmente devolver o caso à Segunda Turma – dominada por ministros alinhados ao petismo – ou para evitar que o plenário da Corte julgue a inelegibilidade de forma antecipada. Afinal, o PT planeja registrar a candidatura em cima da hora, o que dificultaria em termos de tempo a recusa do registro por parte da Justiça Eleitoral.
Não contente com as confusões jurídicas que movimentam o cotidiano, o PT usa a estratégia da candidatura de Lula como forma de alavancar o partido nas eleições gerais de outubro próximo, pois teme um novo encolhimento da legenda nas urnas. O que significa redução da verba partidária. Resumindo, os petistas agora são dependentes de Lula como cabo eleitoral, mesmo estando atrás das grades
FONTE:http://ucho.info/
Share:

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Naiara Azevedo ‘parte para cima’ de Bolsonaro, cobra o presidente e avisa: ‘quero resolver meu negócio com você’

  Naiara Azevedo é uma das maiores cantoras do seguimento sertanejo no Brasil, ela tem vários hits de sucesso na boca do povo e nas redes so...

Redação: O site JVHOPENOTICIAS é um veículo comunicação independente com notícias do Brasil e do Mundo. Nossa missão é levar ao público a verdade dos fatos, sempre com informações de fontes seguras e confiáveis para você formar sua própria opinião.

Comentarios

SIGA-ME

SIGA-ME
SEJA UM SEGUIDOR

Seguidores

FISIHOLISTICO