Não acredito que juízes tomem decisões políticas, diz Cármen Lúcia ~ JV NOTICIAS

ATENÇÃO

ESTAMOS ARRUMANDO O SITE EM BREVE ESTARA NORMAL

Não acredito que juízes tomem decisões políticas, diz Cármen Lúcia


Em um clima de ânimos acirrados no STF (Supremo Tribunal Federal) em função de decisões recentes, a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, disse não acreditar que os juízes brasileiros tomem decisões político-partidárias. Em entrevista à rádio CBN nesta quinta-feira (28), a ministra, que também preside o CNJ (Conselho Nacional de Justiça), apontou a legislação como base para sua análise do assunto. É o CNJ que analisa a conduta dos magistrados brasileiros.



"Até porque isso, como eu disse, tanto na legislação como na lei orgânica da magistratura, é terminantemente proibido", disse ao responder sobre a percepção da sociedade de que estaria sendo feita política com toga. "[Isso] seria considerar que um juiz brasileiro está tomando uma decisão contrária ao que é seu dever constitucional e à proibição da lei orgânica.A presidente ainda relativizou a divisão gerada no Supremo Tribunal Federal a partir da libertação do ex-ministro José Dirceu (PT) pela Segunda Turma, decidida na última terça-feira (26). Por maioria, os componentes da turma permitiram que Dirceu recorra em liberdade em processo da Operação Lava Jato mesmo tendo sido condenado pela segunda instância. A decisão vai contra a jurisprudência do STF.

Cármen refuta a tese de que a Segunda Turma teria ignorado o entendimento do STF sobre prisão após condenação em segunda instância. "Não, não acho que, de jeito nenhum, os juízes fariam nada que pudesse ser considerado como um contorno daquilo que é determinado pelo plenário".

O fato é que a decisão gerou controvérsia já que o caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é semelhante ao de Dirceu. Seu pedido por liberdade, porém, será avaliado pelo plenário, e não pela Segunda Turma. A situação tem gerado racha entre os ministros.

Segundo o blogueiro do UOL Josias de Souza, um ministro do STF que não compõe a Segunda Turma disse que um dos motivos que levaram Fachin a levar o processo de Lula a julgamento pelo plenário do STF foi a probabilidade de um julgamento favorável ao petista. "O Fachin estava antevendo esse desastre", disse o ministro ao jornalista.

A presidente diz não acreditar que o Supremo esteja dividido e vê que os ministros têm uma relação de "urbanidade". Cármen, porém, aponta que o tema sobre prisão após segunda instância não deverá ir a plenário novamente porque já foi analisado, além deste ano, em 2009 e 2016.
FONTE:http://www.politicanarede.com/
Share:

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Capacete criado no CE pode reduzir internações em UTI por Covid-19 em até 60% Equipamento batizado de Elmo foi desenvolvido por força-tarefa público-privada no estado; recentemente, profissionais do Amazonas foram treinados para usá-lo

   Elmo, mecanismo de respiração artificial não invasivo, pode reduzir em 60% a necessidade de internação em UTI, de acordo com testes Foto:...

Redação: O site JVHOPENOTICIAS é um veículo comunicação independente com notícias do Brasil e do Mundo. Nossa missão é levar ao público a verdade dos fatos, sempre com informações de fontes seguras e confiáveis para você formar sua própria opinião.

Comentarios

SIGA-ME

SIGA-ME
SEJA UM SEGUIDOR

Seguidores

FISIHOLISTICO