Atenção

* O SITE JV HOPE NOTICIAS- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião do JV HOPE NOTICIAS

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

"A gente é a favor da direita conservadora e da política militar", disse Raquel Codá, eleitora de Bolsonaro e uma das moderadoras do grupo, para EXAME


São Paulo — Apesar da grande parte do eleitorado de Jair Bolsonaro (PSL) ser formada por homens – segundo Ibope da última terça-feira, de cada dez novos eleitores do candidato, oito são homens e dois são mulheres – é o público feminino que vem chamando a atenção na última semana. Em resposta ao grupo Mulheres Unidas Contra Bolsonaro, que atingiu 1 milhão de participantes na madrugada desta quarta-feira (12), foi criado há dois dias o grupo Mulheres com Bolsonaro #17 (oficial) em apoio ao candidato do PSL.
A EXAME, uma das criadoras do grupo que já reúne mais de 300 mil mulheres, fala sobre a iniciativa: “A gente é a favor da direita conservadora e da política militar. Achamos que com o Bolsonaro vai melhorar muito a segurança e as leis vão ficar mais firmes”, disse a estudante de enfermagem de 23 anos, Raquel Codá, que mora no Rio de Janeiro. Segundo ela o grupo ainda trabalha para unificar outros espalhados pela rede social com o mesmo objetivo.
A movimentação feminina pró-Bolsonaro já existe há algumas semanas com a criação de uma página do Facebook chamada Damas de ferro. Para a estudante, muitas páginas do movimento de direita têm saído do ar, o que tem dificultado o trabalho das moderadoras.
Com a exclusão da página, a estudante de enfermagem viu em um grupo misto do Facebook pró-Bolsonaro a movimentação “Mulheres Unidas contra Bolsonaro” . Foi então que ela e mais outras moderadoras tiveram a ideia de criar o grupo favorável ao candidato. “Ainda estamos tentando unificar os grupos”, disse ela.FONTE:https://exame.abril.com.br
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comentarios

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!
Ligue para o número 100, do Disque Denúncia Nacional
Copyright © JV NOTICIAS | Suporte: Mais Template