Atenção

* O SITE JV HOPE NOTICIAS- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião do JV HOPE NOTICIAS

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Dono de empresa suspeita de impulsionar Bolsonaro fez o mesmo por Dilma

QuickMobile, uma das empresas que teriam sido contratadas por empresários apoiadores de Jair Bolsonaro (PSL) para disparar mensagens contra o PT via WhatsApp e SMS, pertence a Peterson Rosa Quirino, o mesmo proprietário de uma agência – que não é mais dele – que esteve envolvida em campanha online similar para impulsionar Dilma Rousseff (PT) no pleito de 2014.
Em fevereiro de 2016, o PSDB protocolou uma petição para que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) investigasse as contas da chapa Dilma/Temer sob a alegação de que existiam pagamentos irregulares feitos à agência Door2Doors, que prestou serviços de disparos em massa de mensagens de celular c
O pagamento de 4,2 milhões de reais foi feito à Door2Doors e também a outras empresas de marketing digital, a partir do dia 13 de outubro de 2014 pela chapa de Dilma Rousseff. A questão é que todas as companhias que receberam os valores eram de fachada: não se encontravam nos endereços nem prestavam os serviços descritos em seus CNPJs e não possuíam, oficialmente, funcionários. O PSDB apontou a irregularidade ao TSE.
egação de que existiam pagamentos irregulares feitos à agência Door2Doors, que prestou serviços de disparos em massa de mensagens de celular com informações contra o tucano Aécio Neves, concorrente da petista em 2014.
O pagamento de 4,2 milhões de reais foi feito à Door2Doors e também a outras empresas de marketing digital, a partir do dia 13 de outubro de 2014 pela chapa de Dilma Rousseff. A questão é que todas as companhias que receberam os valores eram de fachada: não se encontravam nos endereços nem prestavam os serviços descritos em seus CNPJs e não possuíam, oficialmente, funcionários. O PSDB apontou a irregularidade ao TSE.
Convém ressaltar que Dilma declarou os repasses da campanha seguindo a legislação vigente no período. Agora, a suspeita é que Bolsonaro tenha usufruído de doações paralelas, atravé através dos empresários
alegação de que existiam pagamentos irregulares feitos à agência Door2Doors, que prestou serviços de disparos em massa de mensagens de celular com informações contra o tucano Aécio Neves, concorrente da petista em 2014.
O pagamento de 4,2 milhões de reais foi feito à Door2Doors e também a outras empresas de marketing digital, a partir do dia 13 de outubro de 2014 pela chapa de Dilma Rousseff. A questão é que todas as companhias que receberam os valores eram de fachada: não se encontravam nos endereços nem prestavam os serviços descritos em seus CNPJs e não possuíam, oficialmente, funcionários. O PSDB apontou a irregularidade ao TSE.
Convém ressaltar que Dilma declarou os repasses da campanha seguindo a legislação vigente no período. Agora, a suspeita é que Bolsonaro tenha usufruído de doações paralelas, através dos empresários.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comentarios

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!
Ligue para o número 100, do Disque Denúncia Nacional
Copyright © JV NOTICIAS | Suporte: Mais Template