Atenção

* O SITE JV HOPE NOTICIAS- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião do JV HOPE NOTICIAS

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Chiquinho da Mangueira diz que mãe ‘pode ter recebido’ propina de mensalinho no Rio

Chiquinho da Mangueira foi preso no início do mês, durante operação da Polícia Federal
O deputado estadual Chiquinho da Mangueira (PSC-RJ) confirmou à Polícia Federal que recebeu dinheiro vivo de Sérgio de Castro Oliveira, o Serjão, apontado como operador do “mensalinho” atribuído ao ex-governador Sérgio Cabral (MDB).
Preso desde o início de novembro, quando foi realizada a Operação Furna da Onça, o parlamentar negou que repasse fosse uma mesada. Ele afirmou que o dinheiro seria destinado à Mangueira, que estaria passando por dificuldades financeiras.
“Tratava-se de ajuda de um colaborador mangueirense para auxiliar nas despesas da escola de samba, que atravessava momentos difíceis”, disse. Segundo Chiquinho, essas “ajudas” não eram “mensais” e estariam “todas relacionadas às despesas de carnaval.”
Apesar de ter declarado “nunca recebeu dinheiro em conta-corrente, sua e de sua mãe”, o deputado afirmou que a mãe “pode ter recebido alguma quantia” nos momentos em que ele estava ausente. Os pagamentos seriam feitos pelo próprio Serjão.

Furna da Onça

A operação policial que terminou com a prisão de Chiquinho da Mangueira e outros nove deputados fluminenses investiga esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e loteamento de cargos públicos e mão de obra terceirizada que teria movimentado R$ 54,5 milhões.
Com o “mensalinho”, os parlamentares investigados votariam a favor de projetos de interesse de Cabral. Os pagamentos chegavam a R$ 900 mil, de acordo com as investigações, além do “direito” de nomear apadrinhados a cargos no governo do Rio.
A prisão dos deputados, que era temporária, foi transformada em preventiva pelo desembargador Abel Gomes, na segunda-feira passada (12). Chiquinho teria recebido cerca de R$ 3 milhões em propinas entre 2013 e 2014, segundo delação de Serjão.
*Com informações do Estadão Conteúdo
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comentarios

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JV noticias. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JV noticias poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. . Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!
Ligue para o número 100, do Disque Denúncia Nacional
Copyright © JV NOTICIAS | Suporte: Mais Template