Atenção

* O SITE JV HOPE NOTICIAS- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião do JV HOPE NOTICIAS

sábado, 24 de novembro de 2018

Haddad vai iniciar viagens internacionais para vender narrativa de que Lula é preso político


O senador Humberto Costa, (PT-PE) comunicou em seu perfil no Twitter que o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad,  vai dar início à uma nova série de viagens internacionais para denunciar  o que o partido chama de prisão política do ex-presidente Lula.

A postagem remete para uma matéria mais detalhada no site do PT, na qual há a confirmação de que a legenda dará início à "articulações internacionais para denunciar a prisão arbitrária de Lula e se unir a um esforço para barrar o avanço da direita no Brasil e em outros países. O anúncio foi feito pela presidenta do partido, senadora Gleisi Hoffmann, durante visita à Vigília Lula Livre, juntamente com Fernando Haddad".

“Temos que fazer a resistência interna e externamente. Haddad vai começar agora uma grande caminhada externa, conversando com atores da política internacional, para a gente dizer ao mundo o que está acontecendo no Brasil e reforçar a campanha Lula Livre”, disse Gleisi que, assim como Haddad, visitou o ex-presidente nesta quinta-feira (22)".

No entender da maioria das pessoas no Brasil e no mundo, Lula está preso, após ter gozado do amplo direito de defesa num Estado Democrático de Direito. Mas apesar das tentativas de politizar seu processo na Lava Jato, do apoio de artistas, jornalistas e outros influenciadores de aluguel, e dos recursos incalculáveis gastos com sua ampla banca de advogados, o petista conseguiu se esquivas das acusações que pesavam contra ele.

A perspectiva geral que se tem sobre o caso é a de que Lula roubou muitos milhões dos cofres públicos e cumpre agora uma pena de mais de 12 anos de prisão, em regime fechado, após ter sido condenado em duplo grau de jurisdição pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, tendo se entregue à Polícia Federal no dia 07 de abril de 2018, após perder centenas de ações recursais em todas as instâncias do país e no exterior. Há indicativos ainda de que Lula cometeu outros crimes, além dos revelados pelas autoridades que acabaram lhe custando a liberdade.

Além do processo do triplex do Guarujá, no qual o petista recebeu sua primeira sentença criminal, há ainda os processos relativos à uma cobertura em São Bernardo do Campo e uma transação envolvendo a compra de um terreno onde seria erguida a nova sede do Instituto Lula, a ação penal do sítio de Atibaia e outras tantas. Nesta sexta-feira, 23, Lula se tornou réu em mais uma ação penal, ao lado da ex-presidente Dilma Rousseff e de outros três companheiros do PT. O grupo foi acusado de integrar uma organização criminosa que teria causado prejuízos de cerca de R$ 29 bilhões à estatal petrolífera durante o período em que Lula e Dilma comandaram o país como chefes do Executivo.

Mas ao que tudo indica, o PT e os demais subordinados de Lula pretendem continuar apostando na inocência do petista, divulgando narrativas que contrariam as autoridades do país e o discernimento geral da população. Segundo estas narrativas, Lula, e agora a ex-presidente Dilma são inocentes e Haddad perdeu a eleição injustamente.

Mas esta é a beleza da Democracia, na qual todos têm o direito de expressar suas opiniões e ideias. No caso do PT, parece que preferem torcer contra o Brasil, que acaba de passar por eleições livres, após ter saído da pior recessão da história. Após a passagem do PT pelo poder, centenas de milhares de empresas faliram e mais de 13 milhões de pessoas perderam seus empregos.

O partido segue com a disposição de negar suas responsabilidades e também de tentar impactar a administração do presidente eleito Jair Bolsonaro logo no início de seu mandato. Na página do PT, a  presidenta do da legenda, Gleisi Hoffmann, "reafirmou a importância de manter a resistência para fazer frente ao governo que tomará posse dia primeiro de janeiro. “Eles não vão ter o que dizer para as pessoas, que vão continuar passando dificuldades. Quem vai ter o que dizer somos nós, que já fizemos. É o presidente Lula, que já criou e implantou políticas para a maioria do povo brasileiro”, disse.

Haddad tem papel fundamental nesse novo momento, que é representar os mais de 47 milhões de brasileiros que votaram nele para presidente da República, afirmou Gleisi. “Esse número só vai aumentar, pois logo vai começar a decepção com o novo governo”, afirma a petista, numa clara torcida para que o Brasil sofra ainda mais que sofreu nas mãos do PT.

Já o candidato derrotado do PT à Presidente da República, Fernando Haddad, pareceu mais embaraçado ao ter que se expor para defender situações tão patentes. Na porta da penitenciária onde Lula se encontra preso,  pelo PT Haddad afirmou que assumiu a missão de articular uma Internacional Progressista “para frear o avanço do obscurantismo que retira direitos conquistados em muitas jornadas de luta”. Segundo Haddad, o momento exige muitas mediações. “A política é isso: a arte de mediar para promover o desenvolvimento humano”, finalizou desconcertado, sem muita convicção, o petista.

fonte:https://www.imprensaviva.com/
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comentarios

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!
Ligue para o número 100, do Disque Denúncia Nacional
Copyright © JV NOTICIAS | Suporte: Mais Template