PF indicia Lula e filho por tráfico de influência e lavagem de dinheiro Investigação diz que Odebrecht deu dinheiro para empresa de Luís Cláudio em troca de apoio no governo. Defesa nega ~ JV NOTICIAS

ATENÇÃO

ESTAMOS ARRUMANDO O SITE EM BREVE ESTARA NORMAL

PF indicia Lula e filho por tráfico de influência e lavagem de dinheiro Investigação diz que Odebrecht deu dinheiro para empresa de Luís Cláudio em troca de apoio no governo. Defesa nega

Filho de Lula, Luis Claudio fundou empresa de marketing esportivo para tentar montar campeonato de futebol americano no Brasil Foto: Pedro Kirilos / Agência O Globo (27/10/2015)
Filho de Lula, Luis Claudio fundou empresa de marketing esportivo para tentar montar campeonato de futebol americano no Brasil Foto: Pedro Kirilos / Agência O Globo
SÃO PAULO - A Polícia Federal (PF ) indiciou nesta quarta-feira o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu filho mais novo, Luis Cláudio, pelos crimes de tráfico de influência e lavagem de dinheiro. O inquérito policial investigou pagamentos de R$ 10 milhões feitos por patrocinadores a uma empresa de marketing esportivo do filho do petista, que tinha capital social de R$ 1 mil. A defesa de Lula nega o crime e diz que o relatório da PF é "opinativo, com fragilidade jurídica e distanciamento da realidade dos fatos".
O indiciamento foi revelado pela TV Globo. As investigações começaram em 2017, após a delação premiada do ex-executivo da Odebrecht Alexandrino de Alencar. Ele afirmou que, em 2011, Lula, que já não era mais presidente, pediu a ajuda de Emílio Odebrecht para que Luís Cláudio iniciasse sua carreira profissional. Para a Lava-Jato, em troca da ajuda, a Odebrecht seria beneficiada durante o governo de Dilma Rousseff.
Já a defesa de Lula afirma que o ex-presidente "jamais solicitou ou recebeu, para si ou para terceiros, qualquer valor da Odebrecht ou de outra empresa a pretexto de influir em ato da ex-Presidente Dilma Rousseff ou de qualquer outro agente público". Os advogados dizem, ainda, que o petista não  teve nenhuma atuação nas atividades da Touchdown.
Em 2011, o filho do petista pretendia criar uma liga profissional de futebol americano por meio de sua empresa de marketing esportivo, a Touchdown. Alexandrino afirmou à Justiça que pagou R$ 2 milhões para a empresa Concept prestar serviços de consultoria a Luís Cláudio, que se comprometera a pagar R$ 120 mil.
De acordo com a PF, o valor pago pela consultoria está 600% acima da média de mercado.
Segundo a defesa, as afirmações dos delatores da Odebrecht são "mentirosas". "A empreiteira jamais suportou os custos de fornecedores da Touchdown", diz nota dos advogados. Luis Claudio apresentou o contrato de prestação de serviços firmado com entre a Concept e sua empresa, "comprovando ter feito todos os pagamentos dos honorários contratados e das despesas incorridas durante a prestação dos serviços", afirma a defesa.Os investigadores também afirmam que Luís Cláudio usou uma empresa em nome de laranja para movimentar dinheiro ilícito: uma firma de recreação e produção de doces e salgados, com capital social de R$ 1, recebeu cerca de R$ 846 mil da Touchdown em 2013.
A própria Touchdown também tem capital social incompatível com seus ganhos, de acordo com a polícia.
Os agentes federais apontam ainda que os representantes dos times que disputariam o torneio de futebol americano relataram, em depoimento, que não tiveram patrocínio anual, apesar do investimento milionário dos patrocinadores.
O relatório policial agora será analisado pelos procuradores da força-tarefa da Lava-Jato do Ministério Público Federal (MPF) de São Paulo. Eles vão decidir se oferecem denúncia contra o petista e seu filho.
Em nota, a defesa de Lula afirmou que o indiciamento "dá sequência ao lawfare praticado contra Lula e familiares. Lawfare é o nome que se dá a uma situação em que a lei é utilizada para fins políticos:
"O relatório produzido pela autoridade policial não tem qualquer implicação processual e muito menos afasta a garantia constitucional da presunção de inocência em favor do ex-Presidente Lula e de seu filho Luis Claudio."
Share:

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Capacete criado no CE pode reduzir internações em UTI por Covid-19 em até 60% Equipamento batizado de Elmo foi desenvolvido por força-tarefa público-privada no estado; recentemente, profissionais do Amazonas foram treinados para usá-lo

   Elmo, mecanismo de respiração artificial não invasivo, pode reduzir em 60% a necessidade de internação em UTI, de acordo com testes Foto:...

Redação: O site JVHOPENOTICIAS é um veículo comunicação independente com notícias do Brasil e do Mundo. Nossa missão é levar ao público a verdade dos fatos, sempre com informações de fontes seguras e confiáveis para você formar sua própria opinião.

Comentarios

SIGA-ME

SIGA-ME
SEJA UM SEGUIDOR

Seguidores

FISIHOLISTICO