coronavírus, mas notícia não ganha destaque Dados são da Universidade John Hopkins, dos Estados Unidos ~ JV NOTICIAS

ATENÇÃO

ESTAMOS ARRUMANDO O SITE EM BREVE ESTARA NORMAL

coronavírus, mas notícia não ganha destaque Dados são da Universidade John Hopkins, dos Estados Unidos

Mundo tem mais de 127 mil curados do coronavírus, mas notícia não ganha destaque
O número de infectados e mortos pelo novo coronavírus é manchete de quase todos os jornais do mundo e, no Brasil, não é nada diferente. Porém, há estatísticas muito alentadoras, por exemplo, que o número de curados da doença no mundo supera os 127 mil. 
Os dados são parte de um estudo da Universidade John Hopkins, dos Estados Unidos. O resultado do trabalho corrobora informações da Organização Mundial de Saúde (OMS) que 80% das pessoas contaminadas se recuperam apenas no tratamento, sem precisar de internação e uso do respirador (entre 5% e 6%).
Segundo reportado pela Jovem Pan, os curados são homens e mulheres, jovens, adultos e idosos, que apresentaram sintomas variados, desde tosse e falta de ar até perda de olfato. 
''O pior sintoma é o medo”, afirma a advogada e conselheira federal da OAB Daniela Teixeira, de 48 anos, que contraiu a Covid-19 na Conferência Nacional da Mulher Advogada, realizada no Ceará, em 5 e 6 de março. “Fui homenageada na conferência, mas não vale o risco e o desespero que passei depois. Tinha de ter ficado em casa.''. Ela reforça a recomendação da OMS para que as pessoas não saiam de suas casas nesse momento.
Na terça-feira, Daniela recebeu o resultado de seu último teste e não está mais doente. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal, onde mora, recomendou por precaução isolamento total até 31 de março. Depois, vida normal.
Com o aumento da demanda pelos testes de coronavírus, muitos infectados não chegam a fazer novo exame ao fim da quarentena. Segundo o Ministério da Saúde, a orientação para os que testam positivo é de respeitarem o período de 14 dias de isolamento. Depois, se não tiverem mais sintomas, já podem seguir as mesmas regras do restante da população.
Foi o caso da paulista Laísa Nardi, de 22 anos. Em fevereiro, depois de ter voltado de uma viagem por Itália e Espanha, ela começou a ter tosse, falta de ar e dor no corpo. ''achei que a dor fosse de carregar a mochila nas costas'', disse. Poucos dias depois de procurar atendimento médico, Laísa recebeu o resultado positivo do teste para o novo coronavírus. Ela ficou em isolamento com seu ex-namorado, com quem tinha entrado em contato depois da viagem, ao realizar sua mudança da casa dele.
''Fiquei de quarentena com o ex'', brincou. ''No dia em que a minha quarentena acabou, andei 15 quilômetros no sol do meio-dia, sozinha, para ter certeza de que eu não estava mais trancada no meu quarto'', conta. Laísa já voltou a trabalhar.
Share:

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Anvisa aprova uso emergencial de vacina de Oxford e da Coronavac

  Esta é a primeira vez que vacinas têm uso emergencial aprovado no país Foto: Marcos Maluf/Pera Photo Press/Estadão Conteúdo Por unanimidad...

Redação: O site JVHOPENOTICIAS é um veículo comunicação independente com notícias do Brasil e do Mundo. Nossa missão é levar ao público a verdade dos fatos, sempre com informações de fontes seguras e confiáveis para você formar sua própria opinião.

Comentarios

SIGA-ME

SIGA-ME
SEJA UM SEGUIDOR

Seguidores

FISIHOLISTICO