sexta-feira, 29 de maio de 2020

Chegada do inverno pode aumentar casos de SRAG e Covid-19, diz pesquisador da Fiocruz


Marcelo Gomes explicou que os sintomas das SRAG são parecidos e, por isso, logo que o paciente dá entrada no hospital ele é identificado com ela
O pesquisador da Fiocruz Marcelo Gomes, que também é coordenador do sistema Infogripe, afirmou que diminuir o isolamento social pode facilitar a transmissão de outras Síndromes Respiratórias Aguda Grave (SRAG), além da Covid-19.
Em entrevista ao Jornal da Manhã, ele alertou para a chegada do inverno, que, historicamente, é o período com mais casos de SRAG. Isso acontece porque, no frio, as interações pessoais acontecem mais em espaços fechados.
Por mais que no Sudeste o vírus da Covid-19 desacelere, o pesquisador afirma que ainda é preciso ficar em alerta. “O vírus ainda circula, ele não foi embora. Temos que ter cuidado e monitorar os dados constantemente, porque eles estão relacionados às medidas de isolamento. No que temos visto em outros países, sempre que há um afrouxamento da quarentena tem também aumento dos casos na semana seguinte.”
Marcelo sinalizou que a Fiocruz faz recomendações baseadas na epidemiologia e saúde, não quanto à economia. Porém, o ideal seria encontrar uma maneira de balancear a contenção da doença e manter a atividade econômica ativa. “Não é ou um ou outro. Temos que encontrar maneiras de equilibrar.”
De acordo com o coordenador do Infogripe, o recomendável seria que os órgãos públicos possam dar suporte financeiro para a adesão do isolamento ser maior. “Quem tem emprego estável tem condições de manter o trabalho e o salário mesmo estando em casa. Para outros é mais difícil. Precisamos de uma combinação de forças.”

Relação com a Covid-19

Uma outra preocupação, de acordo com Marcelo, é quanto ao aumento considerável de registros de SRAG no mesmo período em que os casos de infecção pelo novo coronavírus começaram a aparecer no Brasil.
“O que a gente reparou no começo de março é que houve justamente um crescimento estrondoso no caso de SRAG com uma mudança na faixa etária. O que antes atingia mais crianças pequenas e idosos, agora na faixa dos 30 anos tem bastante registro. Isso foi um indicativo de que esse monitoramento do Infogripe era capaz de identificar novos casos da Covid-19 sem exame laboratorial.”
Marcelo Gomes explicou que os sintomas das SRAG são parecidos e, por isso, logo que o paciente dá entrada no hospital ele é identificado com ela. Apenas depois são feitos exames específicos.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Atenção

* O SITE JV HOPE NOTICIAS- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião do JV HOPE NOTICIAS

Comentarios

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JV noticias. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JV noticias poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. . Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!
Ligue para o número 100, do Disque Denúncia Nacional
Copyright © JV NOTICIAS | Suporte: JV NOTICIAS