Doria pressiona e Pazuello diz que Coronavac é do Butantan, não de São Paulo ~ JV NOTICIAS

ATENÇÃO

ESTAMOS ARRUMANDO O SITE EM BREVE ESTARA NORMAL

Doria pressiona e Pazuello diz que Coronavac é do Butantan, não de São Paulo

 



Após reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello nesta terça-feira (8), governadores criticaram a União na condução do plano de vacinação contra a covid-19 no país. 


As insatisfações são capitaneadas pelo governador de São Paulo, João Doria, que anunciou que vai iniciar uma campanha de vacinação no estado a partir de 25 de janeiro. 

São Paulo aposta as fichas na CoronaVac, imunizante produzido por uma farmacêutica chinesa em parceria com o Instituto Butantan e cujo teste final ainda não foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A campanha de vacinação de Doria depende desse aval para que aconteça. 

Na reunião, Doria perguntou a Pazuello se o governo federal vai comprar a CoronaVac, assunto que tem gerado atritos entre Doria e Bolsonaro.

Na resposta, Pazuello aproveitou para provocar o tucano: 

"Eu já lhe respondi isso. Eu já respondi isso a todos os governadores. Quando a vacina do Butantan, que não é do estado de São Paulo, tá governador? Ela é do Butantan. Eu não sei porque o senhor fala tanto como se fosse do estado. Ela é do Butantan. O Butantan é o maior fabricante de vacinas do nosso país. E é respeitado por isso. O Butantan, quando concluir o seu trabalho e tiver essa vacina registrada, nós avaliaremos a demanda. E, se houver demanda e houver preço, nós vamos comprar".


Em entrevista à Globonews, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, criticou o governo federal pela falta de um plano unificado com os estados para vacinar a população. Para ele, o Ministério da Saúde monstra "insegurança". 

Segundo o governador do Pará, Helder Barbalho, Pazuello sinalizou no encontro que a Anvisa pode validar vacinas que já tenham sido aprovadas por outros quatro órgãos reguladores, como dos EUA e da União Europeia. 

"Ficou estabelecido que todas as vacinas  em anáilise junto a Anvisa ou às 4 agências internacionais estarão habilitadas e saerão adquiridas", disse Barbalho. 

"Mas alinhamos que qualquer vacina que esteja autorizada pelas 4 agências internacionais, elas imediatamente, em 72h, a Anvisa estará com responsabilidade de validá-las e certificá-las".

O Ministério da Saúde anunciou que as 8,5 milhões de doses da vacina produzida pela Pfizer chegarão ao Brasil no 1º semestre de 2021. A pasta comprou um total de R$ 70 milhões do imunizante fabricada pela farmacêutica norte-americana. 
fonte:https://www.sbtnews.com.br/
Share:

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Coppolla retornará à Jovem Pan após acordo com a CNN Brasil Na emissora de rádio, ele apresentará um boletim diário com seus comentários

   comentarista Caio Coppolla voltará a fazer comentários políticos na Jovem Pan. Ele fechou um acordo com a CNN Brasil e apresentará um bol...

Redação: O site JVHOPENOTICIAS é um veículo comunicação independente com notícias do Brasil e do Mundo. Nossa missão é levar ao público a verdade dos fatos, sempre com informações de fontes seguras e confiáveis para você formar sua própria opinião.

Comentarios

SIGA-ME

SIGA-ME
SEJA UM SEGUIDOR

Seguidores

FISIHOLISTICO