Atenção

* O SITE JV HOPE NOTICIAS- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião do JV HOPE NOTICIAS

segunda-feira, 30 de março de 2020

Apresentadora manda criminosos proibirem saída de pessoas nas ruas

Apresentadora manda criminosos proibirem saída de pessoas nas ruas
Apresentadora manda criminosos proibirem saída de pessoas nas ruas do Rio de Janeiro.
A apresentadora do SBT do Rio de Janeiro, Isabele Benito, acabou fazendo um comentário a favor da quarentena, mas acabou radicalizando e pedindo ajuda de bandidos para que isso aconteça.
Em suas palavras, a apresentadora declarou:
“Eu vou falar uma coisa que poderei ser muito criticada, mas se o tráfico manda no local, se a milícia manda no local, se eles tem poder sobre alguém, devem proibir a circulação de gente. Podem falar o que for. Estou falando a realidade, eu sei, eu cubro o SBT Rio. Eu cubro 12 anos o Rio de Janeiro. A gente sabe que o Estado não está presente em algumas comunidades. A zona oeste, a baixada, a gente sabe que quem manda é, muitas vezes, o miliciano dona da área. Se o cara falar que não é pra sair, o povo vai respeitar. Então não sei quem é você, você continua sendo criminoso, você continua sendo bandido, mas se você tiver qualquer influência na sua comunidade continuar viva, eu vou perder completamente o politicamente correto aqui”E ainda concluiu, falando sobre os bandidos e coronavírus:
“Se as pessoas tem medo que você as oprime, que você ranca dinheiro delas, que você tem fuzil dentro da comunidade, vende drogas, e que vende todas outras porcarias, o seu papel agora é de ser o mínimo de cidadão. Chegar e falar que não pode andar gente na rua.”
Segue vídeo abaixo, da jornalista pedindo ajuda para os criminosos conterem a população neste momento de pandemia no mundo:
video

coronavírus, mas notícia não ganha destaque Dados são da Universidade John Hopkins, dos Estados Unidos

Mundo tem mais de 127 mil curados do coronavírus, mas notícia não ganha destaque
O número de infectados e mortos pelo novo coronavírus é manchete de quase todos os jornais do mundo e, no Brasil, não é nada diferente. Porém, há estatísticas muito alentadoras, por exemplo, que o número de curados da doença no mundo supera os 127 mil. 
Os dados são parte de um estudo da Universidade John Hopkins, dos Estados Unidos. O resultado do trabalho corrobora informações da Organização Mundial de Saúde (OMS) que 80% das pessoas contaminadas se recuperam apenas no tratamento, sem precisar de internação e uso do respirador (entre 5% e 6%).
Segundo reportado pela Jovem Pan, os curados são homens e mulheres, jovens, adultos e idosos, que apresentaram sintomas variados, desde tosse e falta de ar até perda de olfato. 
''O pior sintoma é o medo”, afirma a advogada e conselheira federal da OAB Daniela Teixeira, de 48 anos, que contraiu a Covid-19 na Conferência Nacional da Mulher Advogada, realizada no Ceará, em 5 e 6 de março. “Fui homenageada na conferência, mas não vale o risco e o desespero que passei depois. Tinha de ter ficado em casa.''. Ela reforça a recomendação da OMS para que as pessoas não saiam de suas casas nesse momento.
Na terça-feira, Daniela recebeu o resultado de seu último teste e não está mais doente. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal, onde mora, recomendou por precaução isolamento total até 31 de março. Depois, vida normal.
Com o aumento da demanda pelos testes de coronavírus, muitos infectados não chegam a fazer novo exame ao fim da quarentena. Segundo o Ministério da Saúde, a orientação para os que testam positivo é de respeitarem o período de 14 dias de isolamento. Depois, se não tiverem mais sintomas, já podem seguir as mesmas regras do restante da população.
Foi o caso da paulista Laísa Nardi, de 22 anos. Em fevereiro, depois de ter voltado de uma viagem por Itália e Espanha, ela começou a ter tosse, falta de ar e dor no corpo. ''achei que a dor fosse de carregar a mochila nas costas'', disse. Poucos dias depois de procurar atendimento médico, Laísa recebeu o resultado positivo do teste para o novo coronavírus. Ela ficou em isolamento com seu ex-namorado, com quem tinha entrado em contato depois da viagem, ao realizar sua mudança da casa dele.
''Fiquei de quarentena com o ex'', brincou. ''No dia em que a minha quarentena acabou, andei 15 quilômetros no sol do meio-dia, sozinha, para ter certeza de que eu não estava mais trancada no meu quarto'', conta. Laísa já voltou a trabalhar.

Pernambuco tem cinco pessoas curadas do novo coronavírus O chefe do setor de Infectologia do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), Demetrius Montenegro, explicou que os pacientes curados não receberam medicação específica para a Covid-19

Pernambuco registra 73 casos confirmados do novo coronavírus ...
Subiu para cinco o número de pessoas curadas do novo coronavírus no estado, de acordo com o novo balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), nesta terça-feira (24). O chefe do setor de Infectologia do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), Demetrius Montenegro, explicou que os pacientes curados não receberam medicação específica para a Covid-19.

"Alguns dos recuperados estavam internados e outros em isolamento domiciliar. Eles não receberam medicação específica (para o novo coronavírus). O internamento se deu para tratar de outras infecções, como pneumonia", esclareceu o médico.

Nesta quarta-feira (25), completa-se um mês desde o início das notificações do novo coronavírus em Pernambuco. O primeiro caso suspeito foi notificado no dia 25 de fevereiro após uma mulher de Caruaru que viajou para a Itália apresentar sintomas da Covid-19. O caso da paciente foi descartado posteriormente.

Os primeiros casos confirmados do estado foram informados no dia 12 de março. Os pacientes eram um casal, sendo a mulher com 66 e o homem com 71 anos. A mulher foi a primeira paciente a ter cura clínica confirmada pelo estado.

A China inicia testes clínicos da vacina COVID-19.

China iniciará testes clínicos de vacina contra coronavírus ...
A China anunciou que iniciou a primeira fase de um ensaio clínico da vacina COVID-19. Não existem vacinas ou medicamentos aprovados para a nova doença e, até o momento, mais de 13.000 pessoas foram mortas. Cientistas de todo o mundo estão correndo para encontrar soluções para patógenos mortais.  Os esforços da China começaram em 16 de março, no mesmo dia em que as autoridades de saúde dos EUA disseram ter iniciado um teste em Seattle para avaliar uma possível vacina.
Segundo o registro chinês de ensaios clínicos, espera-se que os ensaios clínicos da vacina continuem até o final deste ano.   
Um membro da equipe de um projeto financiado pelo governo disse à AFP ontem (22 de março de 2020) que "os voluntários da primeira fase do estudo COVID-19 começaram a receber vacinas".
Um total de 108 participantes entre 18 e 60 anos de idade serão testados em três grupos e receberão doses diferentes da vacina. Todos os participantes eram residentes da cidade de Wuhan, onde o vírus corona se originou originalmente. Com a pandemia do COVID-19 e o aumento da proteção do governo, empresas farmacêuticas e laboratórios de pesquisa em todo o mundo estão trabalhando em plena capacidade.

Mulher de 86 anos é mais uma idosa a vencer a Covid-19 Italiana ficou sete semanas internada

Contrariando os prognósticos, uma italiana de 86 anos é mais uma idosa a ser curada do novo coronavírus. Identificada apenas como Gianna, a paciente ficou internada sete semanas para se tratar da Covid-19.
As boas novas foram comemoradas até pela prefeitura da comuna de Casalpusterlengo, na pequena província de Lodi, na região da Lombardia, uma das mais afetadas da Itália.
– Hoje quero contar a história de Gianna, nossa concidadã de 86 anos que derrotou o coronavírus, contraído durante uma internação hospitalar. Depois de sete longas semanas, nos hospitais de Casale e de Codogno, ontem Gianna pode “abraçar novamente” (infelizmente não fisicamente) a sua família – escreveu o prefeito Elia Delmiglio.
Delmiglio também agradeceu aos “operadores sanitários que trabalham nas nossas estruturas e, com grande dedicação, amor e competência, dedicam-se aos que sofrem”.
O prefeito aproveitou para ressalta que, “entre tantas histórias de dor e sofrimento”, a cura da idosa “nos dá muita esperança”.
– Força Gianna e força a todos aqueles que estão lutando – desejou Delmiglio.
Na Itália, cerca de 7,5 mil pessoas já morreram em decorrência de complicações da Covid-19. Pelo menos outras 57 mil foram infectadas.

CRIME CONTRA SAUDE PUBLICA:DORIA JA SABIA em janeiro do risco do coranavirus

O governador tucano paulista João Doria já tinha conhecimento em janeiro deste ano da epidemia do vírus chinês coronavírus que estava em vias de chegar ao Brasil. 

A evidência foi dada pelo próprio governador em mensagem em sua rede social na qual ele afirma que, em relação ao Hospital das Clínicas, já havia instituído em janeiro um comitê de crise para acompanhamento da pandemia, conforme pode ser visto na imagem mais abaixo.

O governador tucano paulista seguramente também estava ciente das iniciativas que o Governo Federal já vinha tomando para antecipar-se a epidemia que iria chegar ao Brasil. No dia 4 de fevereiro o Ministério da Saúde já havia decretado Situação de Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional, e havia elevado o nível de alerta do sistema de vigilância epidemiológica para seu ponto máximo, conforme relatado em matéria da BBC em português, que pode ser conferida nesse link aqui.

A decisão do Ministério da Saúde de elevar o nível de alerta de vigilância epidemiológica para seu máximo já no início de fevereiro foi até mesmo mais prudente do que a recomendação da Organização Mundial de Saúde, que sugere que este alerta seja adotado somente após a confirmação do primeiro caso de infectado em uma epidemia. No Brasil, o primeiro caso confirmado de contaminação pelo vírus chinês somente ocorreu em 26 de fevereiro.

Postagem do governador afirmando que ele além de saber dos riscos já se antecipava para a pandemia,
mas que no entanto permitiu a realização do carnaval , onde as pessoas foram infectadas

Apesar de ter ciência do risco iminente e de estar informado das ações preventivas antecipadas pelo Governo Federal, o governador tucano paulista não tomou qualquer medida preventiva mais robusta para evitar o espalhamento do vírus. Pelo contrário, João Doria estimulou e incentivou o carnaval de rua, que seguramente contribuiu para a disseminação do "Covid-19 Coronavírus" no Estado.

O governador não somente estimulou, como deu ampla publicidade e divulgação ao carnaval na capital paulista, que teve centenas de blocos carnavalescos de rua aglomerando centenas de milhares de pessoas na capital paulista, sem que elas tivessem sido alertadas pelas autoridades governamentais paulistas sobre o risco iminente.

Como mostram inúmeras reportagens na imprensa e registros de imagens na internet, o próprio governador esteve presente em desfiles de carnaval na capital paulista e em outros estados, sempre a procura de holofotes e de efeito de mídia para sua campanha antecipada à presidência.

Itália tornou-se  um dos países mais afetados na Europa por falta de dar as devidas informações
  e  também em não exigir o isolamento social das pessoas quando de fato deveria ter feito -EPA

Além disso, sete dias antes do registro do primeiro caso de contaminação pelo vírus chinês, João Dória publicou mensagem em sua rede social celebrando o fato de o carnaval paulista ter atraído milhares de turistas nacionais e estrangeiros, ciente de que este últimos poderiam estar já infectados e, portanto, poderiam disseminar o vírus entre os brasileiros.

O governador tucano ignorou levianamente esse fato, e preferiu seguir o script de seu marketing político-eleitoral, fazendo a celebração da contaminação carnavalesca em mensagem publicada em sua rede social no dia 19 de fevereiro, reproduzida abaixo.

Observe-se que o governador tucano adotou esta conduta leviana quinze dias após o Ministério da Saúde ter elevado o nível de alerta de vigilância epidemiológica para seu valor máximo.

Deve-se observar também que o governador paulista estava ciente desse alerta, pois o Ministério da Saúde e a Anvisa seguem protocolos, e comunicam suas decisões a todas as secretarias de saúde estaduais e municipais do País. Portanto, João Doria sabia do risco iminente e o neglicenciou, privilegiando sua agenda de marketing político eleitoral em prejuízo da saúde dos paulistas.


Confirmação em redes sociais de que foi atingido seus objetivos mesmo sabendo
do risco iminente de contaminação das pessoas e propagação do vírus

São Paulo é o Estado com maior número de casos e o responsável é João Doria

O Estado de São Paulo registra no momento o maior número de casos de contaminação e de óbitos por conta do "Covid-19, coronavírus". A responsabilidade por esta situação vivida pelos brasileiros de São Paulo é unicamente do governador tucano que, guiado por seu interesse em tirar proveito político-eleitoral de uma crise nacional e fazer embate político contra o Governo Federal, agiu de maneira leviana e ilegal.

João Doria agiu de maneira leviana e ilegal antes da eclosão da epidemia pois, ciente dos riscos à saúde pública, não tomou as medidas preventivas e de mitigação da alçada do Governo do Estado. Entre estas medidas caberia o cancelamento do carnaval, e Doria não o fez.

O governador tucano também agiu de maneira leviana e ilegal após o início da epidemia quando, em vez de tomar medidas profiláticas amparadas no conhecimento científico epidemiológico já consolidado, preferiu em vez disso seguir com uma agenda política eleitoral, e optou por estrangular a economia paulista.

Na Polônia, todos os passageiros de voos vindos da Itália  passam por triagem - GETTY IMAGES
João Doria tomou medidas ilegais de fechamento de comércio e decretação de quarentena, como se estivesse dotado de prerrogativas para a imposição de um estado de sítio de âmbito estadual.
Ao agir assim, o governador tucano descumpri não apenas a Constituição Federal como também a constituição estadual paulista, como mostrou o Dr. Evandro Pontes no artigo CONVULSÃO SOCIAL E A RESPONSABILIDADE DOS GOVERNADORES, publicado hoje no Crítica Nacional.

Esse conjunto de ilegalidades de João Doria e sua conduta atentatória à saúde pública e à economia e aos empregos do Estado de São Paulo precisa ser parado, na forma da lei. É necessário que o governador tucano, que decidiu substituir a gestão do Estado pelo exercício de autoritarismo temperado com marketing político permanente, seja afastado por meio impeachment e responda na Justiça e na forma da lei pelas ilegalidades que tem cometido.

fonte:https://leandroleandro2018.blogspot.com/

China derrota Covid-19 e mais de 90% do setor produtivo já está de volta a normalidade

Xi Jinping definiu o surto de coronavírus como a emergência de saúde pública mais difícil de conter desde a fundação da República Popular Chinesa
Dois meses de ofensiva e de decisões extraordinárias permitem à China manter gradual controle sobre a Covid-19, com vantagem para reanimar sua vida socioeconômica e apoiar a comunidade internacional, sem subestimar um inimigo perigoso e ainda enigmático.

Agora o panorama é diferente: crescem menos as cifras diárias de mortos e enfermos da pneumonia, praticamente o país todo reduziu a emergência sanitária, pôs-se a andar o aparato produtivo e grande parte da população saiu às ruas.

Segundo dados oficiais, mais de 90% dos trabalhos foram retomados em setores como construção, gastronomia, transporte, bancos, mercado financeiro e agricultura de quase todas as regiões.A província de Hubei - por ser a mais afetada - reativa mais devagar seus negócios, mas já abriu suas fronteiras e em 8 de abril próximo levantará as restrições ao movimento de pessoas e transporte em sua capital, Wuhan.

Outro sinal relevante é o anúncio de datas em 15 das 34 demarcações chinesas para reiniciar as aulas em instituições de ensino médio, pois alunos desse nível precisam preparar-se para exames importantes programados para junho.

Outros sinais auspiciosos são a retirada de muitos postos de saúde estabelecidos em público para medir a temperatura corporal, uma maior presença de trabalhadores nos escritórios e a volta dos hospitais a suas funções originais.

Além disso, agora que a doença é pandemia mundial, a China devolve os inumeráveis gestos de apoio que recebeu com doações de insumos médicos, envio de técnicos a distintos pontos do planeta, e intercâmbio de experiências a fim de derrotar, juntos, um inimigo comum da humanidade.

Prensa Latina
Outros sinais auspiciosos são a retirada de muitos postos de saúde estabelecidos em público


Mas foi um processo duro e o presidente Xi Jinping definiu o surto de Covid-19 como a emergência grave de saúde pública mais difícil de conter desde a fundação da República Popular Chinesa em 1949.

Para ele, a epidemia constituiu uma grande prova para o sistema e a capacidade de governar do gigante asiático, e por isso pediu aprender as lições, focar nos elos débeis e nas falhas expostas para melhorar a resposta nacional a contingências.E, com efeito, o combate à afecção respiratória implicou em eliminar práticas incompatíveis, atacar e corrigir fissuras em várias frentes, fazer pleno uso de tecnologia de ponta e reforçar o sistema legal com normas que garantam superar a adversidade e evitar outras similares no futuro.

Ressaltou, nesse contexto, a proibição total do milenar comércio e consumo de animais selvagens pelo potencial vínculo com a origem do coronavírus SARS-Cov-2 que provoca a mortífera pneumonia.

Também implementou o fortalecimento da biossegurança dos laboratórios com medidas imediatas que possam prevenir as falhas detectadas no manejo de riscos e ajudem a lidar adequadamente com qualquer eventualidade que surja, especialmente em lugares especializados em patógenos.

Frente às vulnerabilidades na saúde, trabalha-se para otimizar o manejo do material sanitário e equipamento médico de reserva, resolver problemas como a lentidão no fluxo de informações e na interação necessária entre hospitais, centros de controle epidêmico e departamentos governamentais.

Entre outras questões, foi orientado às faculdades de medicina reprogramar os planos de estudo relativos às principais patologias infecciosas para preparar futuros médicos e enfermeiras na forma correta de auto proteger-se, enquanto trabalham em situações como a atual.

Lamentavelmente, mais de dois mil profissionais do ramo contraíram a pneumonia e vários perderam a vida, inclusive o oftalmologista Li Wenliang, que revelou o surto em dezembro passado.

Também soube-se de alguns mortos por esgotamento físico, pois, à medida que a batalha ganhou intensidade, mais deles ocuparam a primeira linha, de pé, durante extensas jornadas de trabalho e com equipamentos que os protegiam da doença, mas impedia a alimentação devida.

A luta interna contra a Covid-19 continua e atravessa uma etapa chave onde é necessário atender a estabilidade emocional de sobreviventes e trabalhadores da saúde, manter os resultados obtidos e evitar um retrocesso pelo incremento de casos importados, os quais estão próximos do meio milhar.

A China tem tolerância zero para com o contágio transfronteiriço e demonstra isso com um mecanismo mais rígido de controle nas alfândegas, quarentenas obrigatórias para passageiros de voos internacionais, sanções e até cadeia para aqueles que ocultem informações sobre a saúde e histórico de viagens.


Especialistas insistem em extremar a detecção desses pacientes e também dos assintomáticos porque se não são parados logo poderia haver uma segunda onda da afecção respiratória, principalmente quando alguns já a transmitiram a mais pessoas.
fonte>>>https://dialogosdosul.operamundi.uol.com.br/

Yolaidy Martínez, Correspondente chefe de Prensa Latina na China.

Matéria de 2013: continua hoje busca por corpos de naufrágio na Itália 100 imigrantes que ainda estão desaparecidos após o acidente no mar

Caixões de vítimas do naufrágio são vistos no aeroporto de Lampedusa, na Itália
Caixões de vítimas do naufrágio são vistos no aeroporto de Lampedusa, na Itália: até agora, o balanço do naufrágio é de 232 mortos (REUTERS/Antonio Parrinello/)
Roma – Os mergulhadores continuarão nesta terça-feira os trabalhos de busca dos corpos de mais de 100 imigrantes que ainda estão desaparecidos após o naufrágio da embarcação na qual viajavam na quinta-feira passada em frente à ilha de Lampedusa, no sul da Itália.
As boas condições do mar devem permitir que hoje as equipes de busca voltem a mergulhar para continuar com o resgate dos corpos que se encontram entre os destroços da embarcação, que está a cerca de 50 metros de profundidade.
Até agora, o balanço do naufrágio é de 232 mortos, depois que ontem foram encontrados 38 corpos.
Segundo os 155 sobreviventes, cerca de 500 pessoas viajavam na embarcação, por isso, acredita-se que os corpos de cerca de 100 imigrantes continuam desaparecidos.
Os mergulhadores relataram o difícil trabalho que estão realizando, já que têm que retirar, um por um, os corpos dos imigrantes que estão “amontoados no fundo da embarcação”.
Além disso, explicaram que “muitos outros estão ainda em torno do barco e ninguém sabe quantos mais será possível encontrar quando for ampliado o perímetro da zona de rastreamento”.
O hangar do aeroporto da ilha de Lampedusa, de tem apenas 20 quilômetros quadrados, ficou pequeno para receber os corpos, por isso, os que chegam ao píer de Favarolo estão sendo colocados em caminhões frigoríficos.
Lampedusa se prepara para a visita amanhã do presidente da Comissão Europeia (CE), José Manuel Durão Barroso, que hoje declarou que viajará à pequena ilha do Mediterrâneo para ver com seus próprios olhos o ocorrido e avaliar que ações podem ser tomadas de forma conjunta.
A prefeita da ilha italiana afirmou que espera que a visita do presidente da CE traga soluções para a emergência e não seja apenas uma formalidade para expressar seu pesar, já que para isso “bastava um telegrama”.
Postagens mais antigas Página inicial

DICAS DE SAUDE

DICAS DE SAUDE

Comentarios

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do JV noticias. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O JV noticias poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. . Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!

Atenção: Violência sexual contra criança e adolescente é crime!
Ligue para o número 100, do Disque Denúncia Nacional
Copyright © JV NOTICIAS | Suporte: JV NOTICIAS